Ronco – Um Problema mais Grave do que Você Imagina

Ronco – Um Problema mais Grave do que Você Imagina
5 (100%) 10 votos

Uma em cada quatro pessoas ronca habitualmente. O problema é mais frequente em homens e obesos, podendo piorar ao longo do tempo, além de, trazer sérios transtornos sociais e à saúde do paciente. Mas, apesar de ser considerado um grande incômodo, muitas pessoas se perguntam se o ronco é grave realmente. Antes de abordarmos este assunto, vamos compreender melhor como acontece o ronco.

Porque as Pessoas Roncam?

O som do ronco ocorre quando há uma obstrução ao livre acesso do ar, através das passagens localizadas na parte de trás da boca e do nariz. Esta é a área de colapso das vias aéreas, o local onde a língua e a parte superior da garganta encontram o palato mole (céu da boca) e a úvula (campainha).

Quando estas estruturas batem umas nas outras e vibram com a respiração, durante o sono, o excesso de tecido, no fundo da garganta, estreita a passagem do ar e contribui para a produção do ronco.

Roncar é Grave?

Sim! Do ponto de vista médico, o ronco perturba o padrão de sono e priva o roncador do descanso adequado, o que pode causar sérios problemas de saúde ao paciente, em longo prazo.

Do Ponto de Vista Social, o ronco também é grave, principalmente quando o roncador é objeto de ridículo e leva os outros a noites mal dormidas e rancorosas.

A Relação Entre Ronco e Apneia do Sono

Cerca de 10% dos roncadores apresentam Apneia obstrutiva do sono, distúrbio em que ocorrem episódios frequentes de parada respiratória, com aproximadamente 10 segundos cada, podendo ocorrer mais de cinco vezes por hora. Pacientes graves apresentam centenas desses eventos por noite.

Estes episódios podem reduzir a saturação de oxigênio no sangue, aumentando o trabalho cardíaco e expondo o paciente a graves riscos cardiológicos e neurológicos, como hipertensão arterial, arritmias cardíacas, infarto agudo do miocárdio e derrames cerebrais, além de alterações metabólicas, relacionadas a obesidade, diabetes e outras disfunções.

O efeito imediato da Apneia do sono é tornar o sono superficial, para manter a tensão muscular e o fluxo aéreo para os pulmões. Por causa disto, o roncador não tem um sono adequadamente profundo e reparador, acorda cansado, tem sonolência diurna, torna-se um motorista perigoso (sonolento) e tem redução da capacidade de trabalho. Após muitos anos de doença, há um aumento da pressão arterial, e problemas cardíacos podem ocorrer.

Sintomas mais Comuns da Apneia Obstrutiva do Sono

Durante a noite

  • Ronco Alto
  • Sono Agitado
  • Paradas respiratórias
  • Engasgos
  • Acordar para urinar
  • Pesadelos

Durante o dia

  • Sono não reparador (pessoa acorda com sensação de cansaço);
  • Sonolência Diurna;
  • Dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Impotência e diminuição da libido;
  • Dor de cabeça Matinal;
  • Boca seca ao acordar;

Comente