Apneia do Sono e Arritmia Cardíaca Noturna

Apneia do Sono e Arritmia Cardíaca Noturna
Avalie esta Matéria

Uma característica importante da apneia do sono é a hipóxia repetitiva, ou seja a baixa oxigenação sanguínea, devido às paradas respiratórias. Entre as consequências dessa condição, está a arritmia cardíaca noturna, uma anormalidade no ritmo cardíaco durante o sono.

Com a leitura deste artigo, compreenda melhor esta relação e também o porquê do tratamento da apneia do sono ser tão importante, no sentido de evitar esses problemas.

apneia-arritmia-cardiaca-noturna

Apneia do Sono e Arritmia Cardíaca Noturna

A arritmia cardíaca consiste na alteração do ritmo dos batimentos cardíacos, que podem tornar-se mais acelerados, o que nomeamos de taquicardia, ou mais lentos: a bradicardia.

O ritmo cardíaco é influenciado pelo sistema nervoso autônomo, por disfunções do ciclo normal de sono e pela redução dos níveis de oxigênio. Para compreender melhor os próximos tópicos, é interessante conhecer um pouco sobre o sistema nervoso autônomo, seus componentes e suas funções:

O Sistema Nervoso Autônomo

O sistema nervoso autônomo é o componente do sistema nervoso responsável pela comunicação interna do organismo e pelo controle das reações corporais automáticas às modificações do ambiente. Ele integra os sistemas simpático e parassimpático, cada um com funções diferenciadas, que atuam em equilíbrio.

O sistema nervoso simpático desempenha influência no aumento da frequência cardíaca e da pressão sanguínea. Já o sistema parassimpático regula estas variações, com função de reduzir esses sinais vitais.

Mecanismo de Influência da Apneia do Sono na Arritmia Cardíaca Noturna

As alterações causadas pela apneia do sono induzem um estado de hipóxia e retenção de gás carbônico. Esta situação causa disfunções no funcionamento normal do sistema nervoso autônomo e respostas cardíacas durante o sono, na tentativa de manter o equilíbrio hemodinâmico.  

O mecanismo de desenvolvimento de alterações no ritmo cardíaco, devido à apneia do sono pode, ainda, resultar da combinação de microdespertares, que provocam aumento da frequência cardíaca, diminuição da resistência dos vasos sanguíneos periféricos e broncodilatação.

Pacientes com apneia obstrutiva do sono também apresentam atividade do sistema nervoso simpático periférico aumentada, mesmo durante o dia. Os fatores que causam esse aumento podem estar ligados à redução nos níveis de oxigenação sanguínea.

Quando estes pacientes respiram normalmente, com inalação satisfatória de oxigênio, apresentam queda da pressão sanguínea e também dos batimentos cardíacos, com consequente diminuição da atividade do sistema nervoso simpático

Como Prevenir a Arritmia Cardíaca Noturna

O cuidado mais importante para evitar o desenvolvimento de arritmia cardíaca noturna é cuidar da qualidade do seu sono.

Observar as horas de sono que são necessárias para o descanso do seu organismo é fundamental. No entanto, a má qualidade do repouso é tão prejudicial para o organismo quanto a privação de sono.

Tratamento da Apneia do Sono como Prevenção da Arritmia Cardíaca Noturna

O tratamento da apneia obstrutiva do sono, com consequente redução do estado de hipóxia vem se mostrando eficaz na reversão das arritmias cardíacas. O uso de CPAP, um aparelho que gera e direciona um fluxo contínuo de ar para as vias aéreas, ou um procedimento cirúrgico bem indicado, proporcionam vários os benefícios ao paciente.

Com a redução dos quadros de apneia, temos um aumento da saturação de oxihemoglobina e diminuição dos microdespertares relacionados a eventos respiratórios.

Além da diminuição de sintomas como sonolência diurna e sono não reparador, o paciente passa a apresentar melhora na qualidade de vida, com redução do risco de doenças cardiovasculares e também da arritmia cardíaca noturna.

Outros sinais, como a degeneração neurocognitiva, aumento da ação do sistema nervoso simpático, traduzido em manifestações de estresse e ansiedade e redução do risco de acidentes automotores, devido à sonolência diurna também são reduzidos consideravelmente.

Se você sente que o seu sono não é reparador, marque uma consulta com o médico do sono, para investigar e tratar distúrbios que possam estar prejudicando sua saúde e qualidade de vida.

Comente